Você não poder perder o evento com dois dias de golfe e hospedagem no mais novo hotel do condomínio do FRAD.E

Ainda dá tempo de você se inscrever para o torneio que vai abrir a temporada externa de 2018 da Academia GolfRange Campinas (AGRC), no campo do FRAD.E. em Angra dos Reis, de 28 de março e 1º de abril, quarta-feira a domingo da Semana Santa. O feriado de Sexta-feira Santa será no dia 30, reservado para os treinos livres. A competição oficial é no sábado, 31.

Ao lado, vistas do campo do FRAD.E, com igrejinha, ruínas, grupo de cervos e vista do mar (arquivo/Ricardo Fonseca) e um dos quartos do Fradíssimo, recebendo os últimos detalhes para a inauguração, em março (divulgação)

Nosso grupo vai ficar hospedados no mais novo hotel do condomínio do FRAD.E, o Hotel Fradíssimo, que está recebendo os retoques finais e será inaugurado na próxima semana. O Hotel fica dentro do condomínio, logo após a entrada, podendo-se caminhar para o campo ou até a praia, distantes aproximadamente 600 metros. Há serviço de aluguel de carts de terceiros, fora do golfe, para passeios no condomínio.

Preços especiais – Para esse evento, a AGRC conseguiu preços especiais, com descontos importantes, tanto no golfe como na hospedagem. Cada jogador pagará apenas R$ 500 pelos dois dias de golfe, já incluído o uso de um cart compartilhado. O Hotel Fradíssimo também fez preços especiais, com as diárias para duas pessoas, com café da manhã incluso, custando a partir de R$ 250, para um mínimo de três diárias.

O Fradíssimo dispõe de duas Suítes Masters, quatro Chalés (adaptados para uso também de cadeirantes) e 28 apartamentos, com varanda, ou sem. Há opções de camas extras no quartos, ou de unidades conjugadas, para famílias.

Inscrições para o torneio de golfe devem ser feitas diretamente com Mads, no e-mail:

president@academiagolf.com.br

Reservas para o Hotel Fradíssimo diretamente com o Hotel: dados abaixo

Perído : 29/03 a 01/04 (válido também para chegadas antes do dia)

Valores especiais para associados do AGRC

Importante: mencionar o torneio da AGRC no ato da consulta e reserva

Quarto economy, sem varanda – R$ 250 – 1 ou 2 pessoas com café da manhã

Quarto com varanda R$ 320 – 1 ou 2 pessoas com café da manhã

Chalé – R$ 370 – 1 ou 2 pessoas com café da manhã; 1 pessoa extra paga a mais R$ 150

Suíte master – R$ 590 – 1 ou 2 pessoas com café da manhã; 1 pessoa extra paga a mais R$ 150

Crianças até 5 anos não pagam, utilizando camas existentes

Reservas:

E-mail: contato@hotelfradissimo.com.br

Telefone (021) 99532-7399

Golfe – O campo de 18 buracos do FRAD.E, inaugurado em 1975, foi projetado e construído por uma famosa dupla de profissionais e arquitetos britânicos: Dave Thomas (1934 – 2013), herói da Ryder Cup nos anos 60, e Peter Allis (1931 –), seu companheiro de Ryder Cup e campeão do Aberto do Brasil de 1961, quando derrotou Mario Gonzalez por quatro tacadas. O campo foi reformado há dez anos pelos profissionais Rafael Navarro e Antonio Lins.

Apesar de curto (6.420 jardas, par 72), o campo do FRAD.E é bem desafiador, com o atrativo extra de ter sido construído no meio da Mata Atlântica, com paisagens deslumbrantes e uma incrível variedade de fauna e flora. É comum encontrar no meio do percurso capivaras, tatus, cotias e cervos, entre outros. O campo é cercado por riachos com águas cristalinas e cachoeiras e tem ainda como atrativo as ruínas de um aqueduto.

Angra – A cidade de Angra dos Reis recebeu este nome de uma esquadra portuguesa que lá aportou em 6 de janeiro de 1502, Dia de Reis. Angra, assim como a vizinha Paraty, ficam na baía da Ilha Grande uma das 365 ilhas da baía, que são as joias da região. Há grande oferta de excursões de barcos com passeios por toda a região ou simplesmente para traslado de ida e volta para uma das praias da Ilha Grande.

As águas mansas da baía são ideais para quem quer navegar ou fazer expedições de mergulho para observar naufrágios ou a riquíssima vida marinha (quem tem equipamento próprio de mergulho, incluindo snorkel, convém levar o próprio). Há ainda muitas opções de aluguel de embarcações ou passeios por trilhas e cachoeiras.

Presídio – A Ilha Grande, que já foi refúgio de piratas no século 18, na época em que era rota do transporte de ouro e pedras preciosas, ficou muito conhecida depois da publicação do livro “Memórias do Cárcere”, de Graciliano Ramos, que foi preso pela ditadura do Estado Novo (1937-1945) no que viria a ser, a partir de 1940, o instituto penal Cândido Mendes. O local abrigara anteriormente, como Colônia de Dois Rios, presos da Revolução Constitucionalista de 1932. Presos políticos da ditadura militar de 1964 também ficaram lá até a redemocratização, quando passou a abrigar apenas presos comuns.

Após a famosa fuga do traficante “Escadinha”, com o auxílio de um helicóptero, foi um dos incidentes que levou ao fim do presídio, demolido. “Escadinha” cumpria pena de 30 anos por tráfico de drogas, mas em 31 de dezembro de 1985, conseguiu escapar do presídio e fugir para a Praia de Coroa Grande, de onde foi resgatado de helicóptero por Carlos Gregório (conhecido como Gordo) ladrão de carros no Rio de Janeiro.

Como chegar A viagem de Campinas para o FRAD.E, que fica ao Sul da cidade de Angra dos Reis, pode levar, de carro, de cinco a seis horas, dependendo do trânsito, pela Dom Pedro I e BR-116 (Dutra). O percurso mais curto e bonito é descendo por Guaratinguetá, Cunha e Paraty, um total de 390 km (344 km para quem sai de São Paulo). Mas o trecho de Cunha a Paraty, recém-inaugurado, com piso de bloquetes, uma descida de serra de 10 km, muito íngreme e sinuosa, mas magnífica, que só deve ser feita bem lentamente, em primeira marcha, sofreu muito com as chuvas recentes e está precário. Nunca desça por aí com tempo ruim ou à noite e informe-se na época das condições.

A opção mais tranquila é descer por Taubaté, São Luis do Paratinga e Ubatuba, com restante do trajeto pela BR 101 com vista da praia quase o tempo todo. De Ubatuba ao FRAD.E são mais 135 km, duas horas de viagem. De Campinas são 418 km, ou 359 partindo de São Paulo. Quem preferir pode descer antes, por Jacareí,  Paraibuna e Caraguatatuba (421 km de Campinas), mas há sempre muito trânsito no litoral, entre Caraguatatuba e Ubatuba, 57 km que podem levar uma hora e meia.